Neo das dorgas.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Neo das dorgas.

Mensagem por Neoshadow em Sex Jul 12, 2013 3:43 pm

Relato das coisas que eu já fiz/falei/vi/sobrevivi quando estava bêbado/frito.

1. A primeira vez que eu tomei doce foi na faculdade. Eu tinha aula das 8h às 10h, depois tinha uma das 14h às 16h, e a última era das 16h às 18h. Nesse dia, não tinha a aula das 14h, sendo que eu fiquei pra almoçar com uns amigos meus e de lá a gente já ia encontrar umas pessoas aleatórias para fazermos o trabalho da aula das 16h. Resultado: nenhum. Era umas 15h já, e agente já tinha "feito" o que era para fazermos ali. Aí uma amiga minha me chamou no cantinho e falou: "toma isso aqui", e me deu um quadradinho com o desenho dos Ursinhos Carinhosos. Ok. Coloquei aquilo na boca e fiquei de boa... 

Doce ilusão.

Quando eu percebi, eu já tava retardado. Os objetos ficaram mais nítidos, sabe? E a paisagem ficou mais colorida e brilhante, como se alguém tivesse ajustado a imagem de uma televisão. hahaha Eu fiquei vagando pela UnB, embasbacado com as coisas que eu via, até que alguém me lembrou que a aula das 16h estava começando. Sim. Fui pra aula completamente frito. Era num auditório e eu sentei láááá atrás, na parte mais alta. Quando eu olhava na direção do quadro, eu via tudo se afastando... Como se o auditório estivesse se alargando. E quando a professora entrou foi a coisa mais linda que eu já vi na minha vida. A voz dela ficou bem doce, e todos os gestos dela me pareciam passos de dança. E quando ela se mexia, saía uns brilhozinhos do corpo dela. Como se ela fosse uma fada, sabe? HAHAHAHAHAHA 

2. Foi num show que teve na esplanada dos ministérios. Eu nem lembro de quem era - acho que era do Capital Inicial -, mas eu também não tava ligando muito pra isso. Fui mais pra me divertir, mesmo. Encontrei uma amiga minha da UnB lá e ela me ofereceu maconha. Eu nunca tinha experimentado, aí eu fiquei meio com o pé atrás. Mas eu nunca poderia saber porque as pessoas tanto usam isso, né? Tive que experimentar. E foi uma viagem. Eu só sei que fiquei falando um monte de merda e toda vez que eu ia falar eu exclama: "Gente!" e ficava batendo as mãos no ar, simulando aquelas brincadeiras de criança. Estilo "Dimitri", mesmo. Entendedores entenderão. Ah, é. E eu comecei a viajar que o Museu da República era um planeta e ele estava triste e queria um abraço. 

3. Eu fui pra fazenda do pai de um amigo meu, mas sem o pai. =D Imaginem a merda que deu, né? Mas a fritada foi quando a gente entrou no rio. Eu já tinha tomado o doce, mas eu tava beeem de boa. Até. Até que o rio começou a virar sangue. Eu fiquei apavorado, sério mesmo. Sai correndo e mandei todo mundo sair. Eles me obedeceram. Aí saímos correndo pelo caminho de volta pra casa do menino, e encontramos uma vaca no caminho. Ela tava deitada NO MEIO da trilha, e ela era branca. Eu cismei que era um leão que ia nos matar, e nós tivemos que desviar. Quase nos perdemos no meio do mato. Chegamos na casa do muleque. Todos entraram, e quando a última pessoa entrou, ela fechou a porta. Alguém apagou as luzes. Todas as janelas estavam fechadas. Estava muito escuro. Alguém tava com o notebook ligado, e começou a tocar Revolution 9, dos Beatles. Foi o suficiente pra eu surtar e achar que todos ali queriam me matar. E o que uma pessoa que se sente ameaçada quanto às pessoas faz? Soca a tela do notebook, é claro. 

4. Fui pra casa de uma amiga minha, ajudá-la com a matéria de História Antiga. Era um apartamento bem pequeno, tipo, só tinha três aposentos. haha Ela preparou o almoço e nós fomos logo comendo e estudando. Quando bateu umas 16h, nós paramos e fomos jogar Bomberman. É claro que eu dei uma surra nela, né, gente? Pfv. HAHAHAHA Aí ela teve a incrível ideia de fumar uma, e eu aceitei. Dessa eu fiquei tranquilo. Sério mesmo. Só sentei no sofá da menina e fiquei lá, abstraindo. Mas aí ela ficou maluca! Ela queria me estuprar! E não foi paranoia do momento, ela REALMENTE queria me forçar a fazer coisas. O_o Trancou a porta de casa, me ameaçou, ameaçou suicídio. Foi sinistro. Depois de muito drama e muita tensão, ela dormiu. Eu encontrei a chave e me libertei daquele horror. Sério. Acho que foi um dos momentos mais tensos da minha vida.

5. Eu e mais um amigo meu estávamos bebendo debaixo do prédio dele. O primo do cara - que estudou comigo na sétima sério, só pra vocês verem como Brasília é um ovo - chegou e começou a encher o saco. Tava tendo uma reforma no prédio da frente, e tinha uns andaimes até o segundo ou terceiro andar. Aí pro menino ir embora eu falei: "Gabriel, duvido tu subir naquele andaime e entrar na casa daquele cara".







Ele foi. E entrou. Quando ele tava na janela, apareceu um cara e falou: "Vai embora!", ou alguma coisa assim. E o que o Gabriel fez? Pulou do segundo andar. Caiu no chão, levantou, limpou a bermuda e andou na nossa direção como se nada tivesse acontecido. 

6. Essa não foi comigo, mas foi bem sinistra. Eu e mais três amigos meus fomos pra um evento que tava tendo ali, pra aqueles cantos de lá. Era uma festa bem escondido, quase no meio do cerrado e, na boa, eu só fui porque um amigo meu insistiu muito. Ok. Chegamos lá e ficamos os quatro só olhando as pootaria que tava rolando na festa. Aí chegou um cara - amigo de um amigo meu, organizador da festa - e ofereceu um remédinho pra a gente. Ele dividiu em quatro e disse que seria melhor cada um ingerir só um pedaço, porque era bem forte. Todos ficaram meio assustados e ninguém quis experimentar. A não ser um amigo meu, que NUNCA tinha usado essas coisas. Pra cês terem noção, nem beber ele bebia. Ele pegou um pedaço, colocou na boca e engoliu. Reclamou que não tava fazendo efeito e acabou ingerindo todos os outros pedaços. Nós ficamos preocupados, é claro, mas como não tava rolando nada...

Até que teve uma hora que a gente tava caminhando pra uma parte mais tranquila da festa e ele parou no meio do caminho. Todo mundo ficou tipo "cara, cê tá bem?", "tá passando bem?", "aconteceu alguma coisa?". Ele só ficou nos encarando com uma expressão bem séria e aí ele disse: "Foda-se, vou pra Narnia", e entrou no meio do mato e desapareceu. O_O Algum tempo depois nós o encontramos em outra parte da festa, onde tinha um telão branco na frente de um banco enorme de madeira. Ele tava sentado lá, imóvel, só olhando pro telão em branco. O meu amigo foi lá ver se tava tudo bem e o menino ficou tipo: "Shiu! Estamos entrando no castelo elétrico". E toda vez que a gente tentava falar com ele, ele só ficava repetindo isso e: "Olha lá, olha lá!". 

Depois dele ter entrado no "castelo elétrico", seja lá o que isso for, nós conseguimos convencer o menino a voltar pra casa. Ele morava mais ou menos perto de onde tava sendo a festa e nós decidimos ir a pé até a casa dele, pra dar tempo dele ficar mais sóbrio até lá. Quando já estávamos quase chegando na casa dele ele para todo mundo e diz: "Puta que pariu!". Todos ficaram tipo: "o que foi, cara?". 

Ele disse: "Eu esqueci o meu pé na festa". 

... Sim. Nós voltamos pra festa e ficamos "procurando" o pé dele... Acho que foi a coisa mais ridícula que eu já fiz na minha vida. Até que um amigo meu teve a genial ideia de só chegar nele e dizer "tá aqui seu pé", e estender um objeto invisível. E não é que colou?

7. Foi no Porão do Rock. Eu fumei uma - uma? Várias! - e fiquei completamente depressivo. Meu amigo me levou no Subway pra acabar com a larica monstra que estava morando no meu estômago. Eu comecei a reclamar da vida e meu amigo ficou tentando me consolar, dizendo que tudo ia ficar bem e etc. Mas não ia. Eu estava certo de que nada existia, de que eu estava completamente sozinho no mundo e que as outras pessoas eram só ilusões que a minha mente criou para preencher o vazio da existência, que o progresso e o desenvolvimento era um reflexo apocalíptico dos meus hábitos e blá blá blá. 

8. Foi na casa do meu primo. Meu amigo tava lá com a gente e me mandou uma sms bem assim: "Deixe uma coisa pra você no banheiro". Eu olhei torto pra ele, mas fui lá ver o que era. Eram umas pilulas em uma caixinha transparente. Eu mandei uma sms perguntando o que diabos era aquilo, e ele só falou pra eu ingerir tudo. Eram 10. Coloquei de um em um e engoli com água da pia, mesmo. Quando saí, o meu amigo nem olhou pra minha cara. O primo é bem religioso, sabe? E é desses direitistas beeem reacionários, que acreditam no que a Veja fala e tem cara de quem concordo com o Jair Bolsonaro. Então seria meio perigoso deixar que ele soubesse que eu estava me drogando na casa dele, né? Suponho que sim. 

Nos primeiros momentos, não aconteceu nada. Eu deitei na cama do meu primo e fiquei jogando DS, até que... Lezeras eternas. Eu não tava conseguindo levantar da cama e percebi que o meu raciocínio tava ficando bem lento. E a porra do tempo não passava. Foi só o que rolou pra essa vez.

9. Dessa vez nós tentamos 15, e os resultados foram um pouco melhores. A primeira viagem foi em relação ao céu. Eu tava olhando as nuvens e vi uma com o formato do Brasil e fiquei "poooooorrrrrrraaaaaa uma nuvem com o formato do Brasil", e tirei foto pra depois ver se era ou não era nóia minha. Não era, mas foi legal ficar imaginando que seria. Depois disso o meu primo desceu pra conversar comigo e ele ficou me contando de um filme que ele tinha visto, e eu não tava entendendo PORRA NENHUMA. E eu ficava com medo de falar porque eu tinha certeza que 1. eu iria falar tudo errado 2. eu iria começar a rir. Não lembro de mais nada dessa noite.

10. A terceira vez foi a pior. Tentamos 20, para alcançarmos os efeitos desejados. Dessa vez eu tava na casa desse meu amigo, então não deu em nada. Tomamos era umas 15h, antes de levarmos a tia dele em um acampamento religioso. Quando voltamos, já estávamos meio "high". Depois disso nós fomos pra casa dele, mesmo, e nos trancamos no quarto do cara. Ele ficou tocando guitarra e pedindo pra eu lembrar os nomes das músicas, mas PORRA TAVA FODA PRA CARALHO. Eu reconhecia o ritmo e até conseguia ~cantar~ junto, mas eu não conseguia dizer "ah, essa música é tal". O irmão do meu amigo chegou lá e começou a zoar da gente, porque nós estávamos TÃO obviamente ruim que chegava a ser engraçado. Aí nós descemos pra baixo do bloco dele e ficamos conversando. Por algum motivo, eu cismei que Silent Hill era Resident Evil. (?) E aí eu comecei a alucinar. A primeira coisa que eu vi foi um cachorro preto ENORME pronto para nos atacar. Eu levei um susto tão grande que a minha única reação foi gritar "COROI". Depois eu comecei a ver gatos por todos os lados, e isso foi bem estranho. Aí tivemos a genial ideia de irmos para o shopping naquele estado, E SIM, COM O MEU AMIGO MEGA DROGADO DIRIGINDO, porque eu tava muito mal e o irmão dele é menor de idade e ainda não sabe dirigir. Foi uma puta de uma aventura. Nós descemos e eu já fui vendo coisas. Confundi uma mulher com um poste, vi pegadas se formando no chão, a grama dançava e acenava pra mim, os manequins das lojas se mexiam e qualquer movimento brusco me assustava. Foi um horror. 

Hora de voltar pra casa. Eu ia de metrô e de lá, ligaria pra minha mãe pra ela ir me buscar. Dois foram os desafios. Primeiro, comprar o cartão do metrô. Eu cheguei na bilheteria e dei 5 reais pro cara. Ele me devolveu 3 e o bilhete, e falou alguma coisa que eu não entendi o que era. Eu só sorri e acenei com a cabeça, E ELE COMEÇOU A RIR. Não aconteceu nada demais no metrô, a viagem foi tranquila. Só que eu fiquei mandando mensagens desesperadas pro meu ex - porque, apesar de tudo, nós ainda somos melhores amigos. O segundo desafio foi: ligar para a minha mãe. Puta. Eu tava com um medo do caralho de, sei lá, ligar pra ela e começar a falar bobagem, porque eu tava MUITO RUIM. Mas deu tudo certo. Acho que ela nem notou que tinha algo de errado, mesmo depois de eu ter demorado três milênios pra abrir a porta de casa hahaha Eu só aleguei que tava cansado e fui pro meu quarto. Liguei as interwebs e fui pro Facebook, porque eu tava com medo de ficar sozinho. Só tinha o Ryouji online. Fiquei falando merda pra ele all night long. Não dormi porque fiquei com medo de apagar a luz e ver coisas. E fiquei com o medo de ficar daquele jeito pra sempre, porque às 10h da manhã do dia seguinte eu ainda tava meio ruim. 

11. Vinicius e Júlia bêbados, voltando pra UnB em um dia comum. Eu olhei pra Torre de Tv Digital e exclamei: "CARALHO, UM GARÇOM CARREGANDO DUAS BANDEJAS". O mais legal foi que ela concordou comigo.

Spoiler:




 

Por enquanto é só, pessoal.

_________________





avatar
Neoshadow
Furious Witch
Furious Witch

Turandor Masculino
Título de Nobreza : Duque de Turandor
Mensagens : 8446
Ka$h : 138977
Likes : 178
Data de inscrição : 05/07/2012
Idade : 23
Localização : Ἅιδης


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Neo das dorgas.

Mensagem por Ynys Wydryn em Sex Jul 12, 2013 7:45 pm

GENTEEEEEEEEEEEEEE, AS´PUOEGAEFPIAYSEGPASIOUEGPASIEUGASPIYFASPIUOASHE~Ç]ASKEGOASPEIÇHASKJELASHOGIUASHE
MEU DEUS
QUE DIVERTIDO!!!
Meu único efeito foi o não-efeito da maconha. Acho que eu fiquei tão relaxada que eu fiquei pensando que não tinha fumado certo até que meu amigo chegou e começou a rir da minha cara e ficou falando que eu era ~chave. 
(chave: que dá muito na cara) 

Que divertido, sério. Sos com o cara subindo nos prédios e o melhor foi o do pé. UAHAUH

_________________

your smile is so sweet as honey
just like the way flowers bloom
in the spring breeze
avatar
Ynys Wydryn
Obsessive Prince
Obsessive Prince

Feminino
Título de Nobreza : Marquesa de Turandor
Mensagens : 6774
Ka$h : 71928
Likes : 95
Data de inscrição : 05/09/2012
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Neo das dorgas.

Mensagem por Neoshadow em Sex Jul 12, 2013 10:22 pm

Acontece. Eu esqueci de contar minha última aventura com a maconha - aquele dia que eu conheci um traficante, sabe? -, mas eu fiquei assim, também. Achando que 1. era de péssima qualidade ou 2. eu tinha fumado errado. Mas aí um amigo meu brigou comigo porque eu tinha fumado, sendo que eu não tinha falado nada até o momento. 

E esse dia do pé foi demais. Ainda rolou mais umas frases aleatórias - tipo ele se jogar no chão e gritar "eu sou uma ~largatixa~" (sim, largatixa) - mas o melhor foi o do pé, mesmo. :v

_________________





avatar
Neoshadow
Furious Witch
Furious Witch

Turandor Masculino
Título de Nobreza : Duque de Turandor
Mensagens : 8446
Ka$h : 138977
Likes : 178
Data de inscrição : 05/07/2012
Idade : 23
Localização : Ἅιδης


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Neo das dorgas.

Mensagem por Ynys Wydryn em Sex Jul 19, 2013 5:21 pm

Neoshadow escreveu:Acontece. Eu esqueci de contar minha última aventura com a maconha - aquele dia que eu conheci um traficante, sabe? -, mas eu fiquei assim, também. Achando que 1. era de péssima qualidade ou 2. eu tinha fumado errado. Mas aí um amigo meu brigou comigo porque eu tinha fumado, sendo que eu não tinha falado nada até o momento. 

E esse dia do pé foi demais. Ainda rolou mais umas frases aleatórias - tipo ele se jogar no chão e gritar "eu sou uma ~largatixa~" (sim, largatixa) - mas o melhor foi o do pé, mesmo. :v
Pois é, eu fiquei tão "normal" que eu achei que não tinha dado nada. Nessa quarta meu amigo levou na festa da turma, eu não fumei, mas minha amiga disse que devia ter alguma ciosa misturada naquilo. 

Nessa primeira vez que eu fumei meu amigo quis brigar comigo porque eu deixei a namorada dele fumar, mas tipo... O que que eu ia fazer? 'Não, tu não vai fumar porque ele não deixa, sai daqui'.

_________________

your smile is so sweet as honey
just like the way flowers bloom
in the spring breeze
avatar
Ynys Wydryn
Obsessive Prince
Obsessive Prince

Feminino
Título de Nobreza : Marquesa de Turandor
Mensagens : 6774
Ka$h : 71928
Likes : 95
Data de inscrição : 05/09/2012
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Neo das dorgas.

Mensagem por Tyler em Sab Jul 20, 2013 1:38 am

NOSSA, MDLS, CES FUMAM. NON QUERO MAIS CONVERSA COM VOCES MACONHEIROS NON QUERO SES TIPO DE AMIZADE.
























































MAS desculpo se comprarem as minhas drogas. Faço desconto de amigos e famílias. 1kg é 50 conto e 2kg é 75 conto ;3




Nas vez que eu usei pela primeira vez eu vi um cara que só eu via e que se tornou meu amigo e tenho até hoje como amigo. O nome dele é Alkalinella Valentinez Gombigobilla Sicidabohertz Xifax Blue Stradivari Talentrent Pierre Andri Charton - Haymoss Ivanovici Baldeus Doitzel Kaiser George III. E adora ouvir Coltrane enquanto fuma umzinho. Ele é bem lecal, misterioso e reservado na dele, mas é lecal.

Sim, eu disse esse nome, e fiquei brincando com ele de que o chão era de lava (no lugar tinha sofá, cadeira, mesa e tãdã eu subi mesmo, é tinha inventando um lance de escudo que durava uns segundos e usava isso pra andar na lava até o lugar seguro, ai me sentei na mesa, no sofá deitei, na cadeira fiquei em pé). Quando ele sumiu, pensei que tinha sido morto pela lava e comecei a chorar e fiquei o resto da festa triste ora abraçado com uma garota desconhecida que dizia que tudo ia ficar bem ora dançando com essa mesa garota. No final pedi pra ela me chamar se encontrasse o Alkalinella Valentinez Gombigobilla Sicidabohertz Xifax Blue Stradivari Talentrent Pierre Andri Charton - Haymoss Ivanovici Baldeus Doitzel Kaiser George III e ganhei o celular dela. Depois perdi o número porque fui toma banho de roupa no chuveiro e só fui reencontrar meu amigo muitas luas depois.
avatar
Tyler
Somnambulist Butcher
Somnambulist Butcher

Prontera Masculino
Clã : Nurture
Mensagens : 14192
Ka$h : 21463
Likes : 104
Data de inscrição : 28/06/2011
Idade : 1922
Localização : Shangri-La


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Neo das dorgas.

Mensagem por TiNoSa em Sab Jul 27, 2013 6:44 pm

Puuuuuta merda, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, nunca imaginei que você já chegou a passar por tudo isso, USAHUASHUASHUAHU, ri demais lendo esse tópico e toda hora pensando "véi, véi, o Neo, o Neo não tem cara disso, né pussíver!!11" ASHAHUAH, Neo fazendo jus à fama de "dorgados" que os alunos de História têm aw yea aw yea 

Nunca tomei/fumei essas coisas, nem beber eu bebo. Acho que se um dia eu fizesse algo do tipo, o que eu não poderia deixar de fazer seria desenhar nessas condições. Morro de curiosidade pra saber que desenho sairia, HUASASHUASHUHASUHUUHASHUAS.

_________________


Spoiler:






Clique e evolua essa relação, Tinoca. By: Hikaru
avatar
TiNoSa
Perverse Romanticism
Perverse Romanticism

Prontera Feminino
Clã : Nurture
Mensagens : 19893
Ka$h : 91225
Likes : 476
Data de inscrição : 13/11/2011
Idade : 25
Localização : Treasure Town


http://tinosa.deviantart.com/ https://myanimelist.net/profile/TiNoSa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Neo das dorgas.

Mensagem por Neoshadow em Sab Jul 27, 2013 9:31 pm

Tinosa, você definitivamente não sabe do que eu sou capaz. :v hahaha

Mas é. Como eu já te disse, é uma exceção. Foram só essas vezes, mesmo, porque eu quase não saio pra fazer essas coisas. Teve só um caso que eu não contei, mas é porque não aconteceu nada demais. Mas enfim...

_________________





avatar
Neoshadow
Furious Witch
Furious Witch

Turandor Masculino
Título de Nobreza : Duque de Turandor
Mensagens : 8446
Ka$h : 138977
Likes : 178
Data de inscrição : 05/07/2012
Idade : 23
Localização : Ἅιδης


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Neo das dorgas.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum